Versos Impotentes

A vida não anda nada poética.
Dia após dia,
Olho em volta,
Só vejo angústia,
Miséria
E morte.

A vida não anda nada poética.
Boçais,
Por todos os lados,
O tempo todo,
Querendo
Cagar regra.

A vida não anda nada poética.
O tempo é escasso.
A realidade não rima.
As condições
Roubaram minha poesia.

A vida não anda nada poética.
E a falta de letras
Sufoca a gente.
Mas, que palavras dizer,
Sinceramente?

A vida não anda nada poética.
E, sem saber o que fazer,
Fiz poesia
Frente a essa tragédia.

Por Larric Malacarne.

Um comentário em “Versos Impotentes

Adicione o seu

  1. Bom dia Larric,

    Sempre que posso acompanho suas poesias, mas essa em especial “Versos Impotentes”, preciso dizer o quanto senti e representou o que estou sentindo nesses últimos dias/semanas. As condições roubaram minha poesia, o dia-dia nos campos da Residência roubaram minha poesia.

    Saudades meu amigo, espero que se encontre bem, mesmo com essa vida nada poética.

    Atenciosamente,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: