Afinal, o que um psicólogo faz!? (Parte IV)

Olá. Esta é a última parte de uma sequência de textos dedicada a ilustrar, brevemente e de forma simplificada, o que raios um psicólogo faz – e pode fazer – em sua atuação profissional. Se, por algum motivo, você não teve acesso aos textos anteriores, use estes links para acompanhar as partes: um; dois e três

O leitor que me acompanhou até aqui já deve ter percebido que a profissão psicólogo é muito versátil e pode colaborar de diferentes formas para a sociedade.  Hoje darei prosseguimento à nossa conversa sobre as possibilidades ensejadas pela profissão, pois há mais algumas coisas que quero dizer. Vamos lá?

A Psicopedagogia

A Psicopedagogia é uma área do saber nascida da intersecção entre Psicologia e Pedagogia. Atualmente, a profissão de “psicopedagogo(a)” não está regulamentada como uma carreira independente no Brasil, mas há projetos de lei em tramitação tratando da questão.

Desse modo, existe um número reduzido de cursos superiores em psicopedagogia em nosso país, o que faz com que o principal caminho de formação em psicopedagogia se mantenha no plano da pós-graduação. São os profissionais formados em psicologia, pedagogia e fonoaudiologia que geralmente buscam especializações na área de psicopedagogia, mas isto não quer dizer que somente eles possam fazer isso.

Basicamente, o psicopedagogo atua no diagnóstico, prevenção e tratamento de problemáticas relacionadas ao aprendizado escolar com crianças, adolescentes e adultos. Este profissional tem muito a colaborar em contextos institucionais, como escolas, organizações e empresas, por exemplo. Além disso, também pode desenvolver sua atuação junto  à contextos clínicos, como em clínicas e consultórios.

A Psicomotricidade

Segundo a Associação Brasileira de Psicomotricidade psicomotricidade é uma ciência que vale-se de contribuições de vários outros campos de estudo, como a biologia, a psicologia, a psicanálise a sociologia e a lingúistica. O objeto de estudo da psicomotricidade é o indivíduo humano e suas relações com o corpo.

Para a psicomotricidade, o homem é o seu corpo e este corpo está em relação com seu mundo interno e externo. A mesma associação afirma que o profissional especializado nesta área atua nas dimensões da esquemática e imagem corporal, tendo em conta a afetividade, a cognição e o movimento.

O psicomotricista pode atuar nos contextos da saúde, educação e cultura, com caráter preventivo, avaliativo e interventivo. Ou seja, de modo individual ou grupal, colabora em ambientes como escolas, hospitais, enfermarias, clínicas,  empresas,  e na saúde mental. O atendimento pode ser voltado para crianças, adolescentes, adultos e idosos.

A Neuropsicologia

A neuropsicologia também é um campo científico que recebe contribuições de várias áreas. Como se pode notar pela nomenclatura, neurologia e psicologia estão entre elas. Contudo, campos como a psicologia experimental e a fisiologia também estão na base dos pressupostos da neuropsicologia.

O Conselho Federal de Psicologia reconheceu a neuropsicologia como uma especialidade da psicologia no ano de 2004, a partir da resolução nº 2 do mesmo ano, portanto, é uma área recente no Brasil. O neuropsicólogo é um profissional interessado em estudar, avaliar e intervir na questão de como as diversas funções cerebrais se traduzem em ações, em capacidades, habilidades e comportamentos.

O nosso cérebro é dividido em várias partes e cada uma delas exerce uma função diferente. Pois bem, o neuropsicólogo é alguém com formação, instrumentos e técnicas capazes de avaliar o funcionamento de cada uma dessas partes, averiguando se tudo está dentro do que é considerado um funcionamento normal e, caso necessário, intervindo de maneira clínica, colaborando na reabilitação neuropsicológica da pessoa. Este profissional pode atuar em instituições, clínicas, consultórios privados, hospitais entre outros. Por vezes, é chamado a colaborar na decisão de outros profissionais por meio de suas avaliações neuropsicológicas, como neurocirurgiões, juízes no âmbito dos tribunais e etc. Além disso, uma boa avaliação neuropsicológica pode garantir melhores decisões sobre o tratamento mais adequado. 

A Avaliação Psicológica

A avaliação psicológica é uma atividade restrita ao profissional de psicologia. É também uma área do saber psicológico muito consistente no que diz respeito à produção bibliográfica. Desse modo, este também é um campo no qual o psicólogo pode prosseguir sua formação e atividade profissional.

A avaliação psicológica, enquanto área da psicologia, é também algo bastante vasto e passível de ser subdividido. Por exemplo, um psicólogo desta área pode voltar sua atuação completamente para a produção e validação de instrumentos e técnicas de avaliação. Por outro lado, os conhecimentos da avaliação psicológica e os instrumentos por ela fornecidos são utilizados em inúmeros contextos da atividade do psicólogo, dos quais posso citar: clínico, organizacional e do trabalho, educacional, hospitalar, no trânsito, na questão de porte de arma… Enfim, as possibilidades são inúmeras. Basicamente, quase a totalidade das áreas e especializações que vim descrevendo ao longo destes quatro textos pode ser e é beneficiada de conhecimentos advindos da área de avaliação psicológica.

Carreira Acadêmica

Finalizando, chamo a atenção para o fato de que o psicólogo pode, também, se tornar professor universitário. Ora, quem ensinaria todos os aprendizes de psicologia a se tornarem psicólogos se não um psicólogo ou psicóloga?  Neste sentido, o psicólogo estaria inserido como docente em instituições públicas e privadas de ensino de nível superior.

No texto de hoje, a série de textos “Afinal, o que um psicólogo faz!?” foi encerrada. Nesta oportunidade, pude falar um pouco sobre as áreas de psicopedagogia, psicomotricidade, neuropsicologia e avaliação psicológica. A carreira acadêmica também foi aqui salientada. Se você se interessou pelo tema, vale dizer mais uma vez que isto foi uma visão muito geral de questões amplas e complexas, então não encerre sua busca por saber aqui. Tem alguma dúvida? Sabe de mais alguma área em que o psicólogo pode atuar? Deixe seu comentário e compartilhe comigo o que passa na sua cabeça!

Por Larric Malacarne

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: