Etnocentrismo nosso de cada dia

Há algum tempo atrás, durante a minha estadia na cidade de Porto, Portugal, para uma experiência de mobilidade internacional, estive presente em uma palestra sobre a escola enquanto um espaço de inclusão. A experiência foi rica, não pela palestra em si, mas pelo incômodo que ela me provocou. A discussão proposta estava muito boa. A... Continuar Lendo →

É tempo de encarar o caminho das pedras

O caminho das pedras não se percorre sozinho.

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: